Jogos Vorazes

jogos vorazes - jogo vorazes - Jogos Vorazes

Até o início da Copa do Mundo de Futebol, para nós o título “Jogos Vorazes” nada mais era que um filme ficcional, porém desde o início dos jogos da Copa do Mundo no Brasil, as arenas demonstraram a voracidade dos jogos, que deveriam apenas ser esportivos, no plano futebolístico. Registro que não sou torcedor de carteirinha, mas sim, apenas um torcedor patriota que gostaria de ver seu país registrar os melhores momentos do futebol mundial, e não sou seguidor de nenhum time.

Porém, da mesma forma que fiquei estarrecido com a tese embutida no filme ficcional, cumulado com o receio de que um dia “aquilo” pudesse se tornar realidade, também fiquei estarrecido e revoltado com muitos lances que pude assistir, os quais a sociedade, não a brasileira, mas sim a mundial, não pode de forma alguma aceitar, nem compactuar com ela.

O evento que assistimos há poucos dias no qual um pretenso jogador, travestido de verdadeiro vampiro sul americano, teve o desplante, de depois do evento, afirmar categoricamente que não pediria desculpas, nem se redimiria nem muito menos se arrependia, e naquele gesto podemos antever um comportamento não muito diferente daqueles que hoje estão nos corredores das casas de detenção, onde a amoralidade grassa e se perpetua.

É triste ver isto ocorrer, também, no esporte que se propagada como universal, como fonte arregimentadora de amizades e cortesias, e da mesma forma que fiquei indignado ao ver que aqueles jogos vorazes do filme ficcional eram autorizados, promovidos e regulamentados pelas autoridades, fico preocupado com a possibilidade de que aquele que acabou pedindo desculpas diante do fato que estaria fora do futebol, isto é, foi apenas motivado não pela sua consciência, mas sim, pela conveniência do seu bolso, quando constatou que estava jogando fora sua carreira, e então, parece que a sociedade aceitou o falso e conveniente pedido de desculpas; preocupado então, que isto possa novamente ocorrer com este “desastrado conveniente” de hoje (até gostaria de poder utilizar outros nomes para ele, mas minha educação me impede), e ele, tal como o eu foi chamado de vampiro, possam sair incólumes.

Caso isto ocorra, a não penalização e responsabilização destes, será certamente o maior certificado de que a amoralidade, no caso concreto e real que vivenciamos hoje e nos dias anteriores, sejam também oficializados pelas autoridades.

Espero que as autoridades de imigração do nosso país possam incluir tais pessoas como não gratas, e impedi-los de entrar em território Brasileiro.

Assim, termino esta crônica de hoje, profundamente aborrecido, e desejando que a justiça seja feita, pois se isto não ocorrer, será a prova de que realmente a sociedade está se desfazendo.

Walmir da Rocha Melges – Blumenau – Copa do Mundo de Futebol em 4 de julho de 2014

Copyright © 2017 Todos os direitos reservados para WRM Auditoria e Consultoria Ltda

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?